Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Menino das Opiniões

Opino sobre tudo o que vejo.

O Menino das Opiniões

Opino sobre tudo o que vejo.

Dia da Criança

    São as mais felizes. Sem preocupações, tarefas, problemas. São pequenas, ingénuas e acreditam que o mundo é cor-de-rosa. 

 

   Brincam, saltam, cantam, dançam, jogam. Quando era criança adorava andar de baloiço e jogar às escondidas. A minha preocupação era ser o primeiro a chegar ao baloiço e esconder-me muito bem escondidinho para não ser apanhado. 

   Era amigo de toda a gente. Todas as turmas na escolinha conheciam-se umas às outras e brincavam todos juntos. O iogurte da Agros e o pão com manteiga era o lanche ideal.

   A Floribella e os Morangos com Açúcar eram a influência da minha época. Recriávamos a série. Fingíamos que éramos atores. (Talvez por isso quis ser ator por muito tempo.)  

   O meu mundo era a Staples. Os meu jogos o Club Penguin e o Habbo. O meu site preferido o Friv. A minha disciplina Estudo do Meio. A minha ídola Luciana Abreu. 

 

   O que distinguia da outras crianças eram os factos de já saber ler e detestar ver filmes. Aprendi sozinho. Adorava juntar letras. Em relação aos filmes, o meu desgosto ainda perdura. Estar duas horas parado em frente a uma televisão não era para mim. Ficava a olhar para os funcionários, para o teto, para o chão ... para todo o lado, menos para a televisão. Às vezes, pedia para pintar desenhos ou fazer trabalhos de casa. Tudo menos ver filmes. 

   Só para terem a noção, eu não sei a história da Cinderela, do Rei Leão, do Nemo, do Toy Story... O que eu via era o Noddy e o Ruca.

 

   Neste dia, a ementa tinha massa à Bolonhesa como prato principal e gelado como sobremesa. Era uma festa. Toda a gente gostava e ninguém reclamava.

 

   Ah, saudades desses tempos!